Qualidade de vida e bem estar na terceira idade através do Pilates

O envelhecimento populacional é um fenômeno global e local, decorrente de uma real melhoria das condições de qualidade de vida, e para manter esta qualidade é importante permanecer com a melhor aptidão física possível. O processo de envelhecimento tem sido relacionado a modificações morfológicas, funcionais, bioquímicas e psicológicas que determinam a perda progressiva da capacidade de adaptação física do indivíduo, ocasionando maior vulnerabilidade e maior incidência de processos patológicos.

O censo do IBGE, realizado em 2000, encontrou 14,5 milhões de brasileiros com 60 anos ou mais. Eles representavam 8,6% da população total, contra 7,3% em 1991. A projeção do Instituto mostra que o Brasil terá 216 milhões de habitantes em 2025, dos quais 31,3 milhões serão idosos, ou seja, 14% da população.

O aumento na expectativa de vida traz como consequência o aumento de patologias ou fatores de risco que podem comprometer a saúde do idoso.

Do ponto de vista funcional o envelhecimento caracteriza-se, entre outros aspectos, por um decréscimo do sistema neuromuscular, verificando-se a perda de massa muscular, debilidade do sistema muscular, redução da flexibilidade, da força, da resistência e da mobilidade articular, fatores que, por decorrência, determinam limitação da capacidade de coordenação e de controle do equilíbrio corporal estático e dinâmico.

A deterioração das estruturas articulares observada durante o envelhecimento acarreta inflamação, dor, rigidez e deformidades.  Normalmente ocorre aumento da cifose dorsal, anteriorização e inclinação da cabeça, diminuição da curvatura lombar, aumento do ângulo de flexão de joelhos, deslocamento da articulação coxofemoral para trás e a inclinação do tronco para diante, acima dos quadris.

Com as alterações dessas estruturas, os distúrbios da marcha e da mobilidade tornam-se problemas comuns, mas de grande comprometimento para os idosos, levando a importantes limitações na realização das atividades da vida diária – AVDs. As características mais comuns são a diminuição da velocidade e comprimento do passo, perda do balanço normal dos braços e diminuição das rotações pélvica e escapular.

Os movimentos tornam-se mais lentos e limitados. O mesmo ocorre com a forma de caminhar que se torna mais lenta e com passos curtos. A fadiga ocorre com maior facilidade e a energia tende a diminuir de uma forma geral, favorecendo maior risco de queda e suas consequentes sequelas, que apresentam elevada morbidade.

A redução da massa magra e da força muscular associado ao envelhecimento é definida como sarcopenia, onde ocorre declínio de vários sistemas fisiológicos, especificamente o sistema músculo-esquelético, resultando na deterioração da homeostase biológica e da capacidade orgânica de adaptar-se às novas situações de estresse, conferindo aos idosos maiores risco de quedas, fraturas, incapacidade, dependência, hospitalizações recorrente e até mortalidade.

Em virtude desses aspectos, acredita-se que a participação do idoso em programas de exercícios físicos além de combater o sedentarismo, contribui de maneira significativa para a manutenção da aptidão física, seja na sua vertente da saúde como também nas capacidades funcionais.

Discutidas as tendências de envelhecimento populacional e alguns conceitos relativos a este processo, citando a importância da atividade física e trabalho corporal para as pessoas que estão nessa fase da vida nos deparamos com um grande desafio aos profissionais da área da saúde, pois torna-se necessário incentivar precocemente as atividades de prevenção, preparando o indivíduo para um envelhecimento saudável. Nesse contexto apresentaremos os benefícios que o método Contrologia, mais conhecido como Pilates, pode proporcionar aos indivíduos idosos e ao longo do processo de envelhecimento.

O Pilates introduziu a ideia de tratar a causa da doença e tentar evitar o problema por meio de atividades que geram bem-estar, sendo eficazes na reeducação postural, melhora a força e a mobilidade, que geralmente estão alteradas devido à presença de doenças degenerativas, como a artrite e também auxilia na manutenção da pressão arterial, aumento da densidade óssea; libera a tensão das articulações, deixando-as mais móveis e flexíveis; aumentando a capacidade respiratória e cardiovascular; melhorando a postura, evitando possíveis lesões de coluna; e desenvolvendo o corpo e os músculos, diminuindo a fadiga do dia a dia.

Inicialmente, Joseph criou o repertório do Mat, sequência que constam 34 exercícios criados no solo que servem de base do método buscando a conscientização e enfatização do uso da musculatura abdominal e posteriormente criou-se os aparelhos, Reformer, Cadilac, Wunda Chair e Ladder Barrel.
A proposta de Joseph Pilates é proporcionar um amplo benefício para o corpo humano, estimulando a circulação, melhorando a flexibilidade, a amplitude de movimento, ou seja, a postura e o condicionamento do corpo (físico e mental) em geral.

Estudos realizados constataram que a prática do Método Pilates na terceira idade, tende a se apresentar como uma importante aliada na promoção da saúde, melhorando  a força muscular, flexibilidade, consciência corporal e equilíbrio através de exercícios desafiadores restaurando as conexões responsáveis pela sensação de segurança ao caminhar e realizar as atividades do dia-dia. Assim tornando-o menos vulnerável aos efeitos do processo do envelhecimento, melhorando a qualidade de vida e a auto-estima dos idosos.

A prática contribui também para o fortalecimento do períneo, nas mulheres, e do assoalho pélvico em ambos os sexos, favorecendo os portadores de incontinência urinária.
Dessa forma, a prática do Pilates com idosos propõe melhorar a qualidade de vida do indivíduo como um todo, alterando seu estado físico, mental e social, contribuindo para o
convívio dessa pessoa com demais membros da sociedade.

A técnica tem se mostrado segura, desde que bem orientada, por um profissional habilitado, pode-se dizer que o método Pilates de condicionamento físico está apto a proporcionar satisfação total aos praticantes da terceira idade que desejam obter uma melhor qualidade de vida, aproveitando ao máximo seu corpo e a plenitude de sua saúde, sendo esse, o primeiro requisito para a felicidade!!!

“Seu corpo é o se maior bem, ele guarda e reflete a sua alma. Cuide dele como se fosse uma pedra preciosa que nós o lapidaremos” .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *